Conheça os finalistas do 15° Prêmio Revelação em Finanças

Dois trabalhos individuais e um trabalho em equipe concorrem ao troféu do 15° Prêmio Revelação em Finanças IBEF-SP. Os finalistas realizaram a defesa oral de seus projetos, nesta segunda-feira (08). Eles foram avaliados por um grupo de executivos formado por membros da Banca Examinadora e da Diretoria Executiva do Instituto. O Prêmio é patrocinado pela KPMG Brasil.

A edição de 2018 contou com 36 trabalhos inscritos válidos. ¨Estamos muito felizes porque conseguimos por mais um ano trazer trabalhos de qualidade, posicionando o Prêmio de forma respeitada no mercado¨, destaca Luis Carlos Cerresi, coordenador da Banca Examinadora do Prêmio, formada por CFOs, consultores e profissionais do mundo acadêmico. ¨Gostaria de destacar a importância do nosso patrocinador, a KPMG. Contar com esse apoio nos permitiu ter a tranquilidade necessária para focar no conteúdo e na entrega de valor do prêmio¨.

Inovações realizadas – Dentre as inovações implantadas no Prêmio deste ano, Cerresi destaca a criação de uma Comissão de Comunicação, que possibilitou uma forte inserção na mídia eletrônica, com a produção de vídeos e uso das redes sociais, e a Comissão de Mentoring, que auxiliou os candidatos a apresentarem seus trabalhos de forma mais competitiva e no preparo para a defesa oral.

Outra inovação foi a introdução de mais uma etapa de avaliação no processo da Banca Examinadora. ¨Na primeira etapa, distribuímos os trabalhos entre os 30 membros da Banca para avaliação. A novidade deste ano é que os cinco trabalhos melhor pontuados nessa primeira fase passaram por uma nova análise, realizada por todos os integrantes, e daí foram votados os três finalistas. Com isso, conseguimos reduzir muito a subjetividade no processo¨, completa Cerresi.

Ao todo, foram realizadas mais de 20 reuniões da Banca Examinadora, complementou Luiz Calado, chairman do Prêmio e vice-presidente do IBEF-SP. ¨Foram 36 trabalhos inscritos na área desejada, um pouco menor do que no ano passado, mas com qualidade, o que é muito positivo. Parabéns a todos que ajudaram na divulgação do Prêmio e parabéns à KPMG, que está há 15 anos conosco nesta iniciativa¨.

Confira os três trabalhos finalistas:

– ¨Um olhar estratégico para a carteira de clientes¨. – projeção do prazo médio por regressão linear¨. Autor: Diego Lyra (Odontoprev). Controller na área de M&A, Diego apresentou um novo modelo para projeção do cálculo de prazo médio de beneficiários na carteira da empresa, a maior operadora de planos odontológicos da América Latina. ¨Isso ajudou para a tomada de decisão sobre o nosso principal segmento, que é o de massificado, e desdobrou-se em estudos para atendimento, gerando aumento na retenção de usuários, e para comercial, extrapolando o modelo de pessoas físicas para PME”, destacou. Isso possibilitou a otimização das filiais da Odontoprev, gerando savings potenciais de centenas de milhares de reais anualmente por filial.

– ¨Como aperfeiçoar a estratégia de lucratividade dos clientes¨. Autores: Isabel Carneiro Baeta Pereira e Francisco Thomaz de Carvalho Kensis (Mars). Profissionais da área de planejamento financeiro, Isabel e Francisco apresentaram uma ferramenta de aperfeiçoamento da estratégia de lucratividade de clientes da empresa, fabricante de rações para cães e gatos. A iniciativa, que engloba a análise do custo de servir, colaborou para uma mudança no olhar para as margens da cadeia e trazer mais eficiência. Somente neste ano, o projeto já possibilitou 0,6% de melhoria na margem de contribuição, o que inclui negociação de contratos e ganhos de eficiência logística.

– ¨Ajudando a empresa a navegar no complicado ecossistema tributário brasileiro: arrancada para a transformação digital¨. Autora: Suzane de Souza (Walmart.com). Profissional da área de tax, Suzane mostrou a inovação da criação do banco de dados fiscal (BI Fiscal), inserida no planejamento tributário da empresa de e-commerce. A iniciativa surgiu pela necessidade de adequação às mudanças na arrecadação do ICMS pelos Estados (EC 87/2015). A iniciativa contribuiu para otimizar a margem de lucro e margem de contribuição da empresa, possibilitando alocar as mercadorias onde há mais eficiência tributária. ¨Mostramos como a área de tax pode ser vista como um centro de lucro, em vez de centro de custo, apoiando o negócio e a definição de novas margens e precificações¨.

Após as apresentações, os avaliadores fizeram perguntas e considerações sobre os trabalhos e registraram suas notas. O trabalho vencedor será conhecido apenas na cerimônia de premiação, marcada para o próximo dia 30 de outubro, no hotel Hilton.

Parceria de longo prazo – Charles Krieck, CEO da KPMG Brasil, ressaltou que é uma honra manter a parceria de longo prazo com o Instituto para o Prêmio e lembrou que a empresa tem por vocação a formação de pessoas. ¨O IBEF-SP é a casa do executivo de finanças, é no Instituto que ele se nutre de informação, networking e atualização. É um prazer ver essa nova geração de executivos já se relacionando com o Instituto para seguir em frente na carreira¨.

Luis Felipe Schiriak, presidente do Conselho de Administração do IBEF-SP, acrescentou que todos os trabalhos que chegaram à final são aplicáveis às mais variadas empresas. ¨Os jovens do Revelação em Finanças serão os Equilibristas do futuro, porque estão se encaminhando para solucionar os problemas dos CFOs¨.
O secretário geral do Instituto, Marcelo Pires, registrou seu agradecimento para as lideranças da Banca Examinadora, os executivos envolvidos na organização e a equipe do Instituto.

Prêmios

O primeiro colocado, a ser revelado no dia 30 de outubro, receberá os seguintes prêmios: R$ 15 mil em dinheiro, uma bolsa para o curso em São Paulo do MBA Executivo em Finanças Saint Paul/ New York Institute of Finance, certificado ¨Revelação em Finanças¨; cortesia para o 35° Encontro Socioesportivo, com direito a acompanhante; e associação gratuita ao IBEF SP por um ano (para já associados, isenção por 18 meses), entre outros.

Impressões dos finalistas

¨A experiência da apresentação muito bacana. Gostamos de ter essa conexão com tanta gente boa do mercado com tantas dicas, perguntas muito bem-feitas. Isso fez com que nos preparássemos muito. O resultado é esse: compartilhar conhecimento para que as pessoas consigam fazer um trabalho melhor para o País¨, destaca Francisco Thomaz de Carvalho Kensis (Mars).

¨Fiquei muito contente com toda essa experiência extra do trabalho. Ter que pensar em algo diferente do dia a dia foi um desafio muito bom. Foi minha primeira apresentação, nunca tinha feito isso antes, então foi muito legal. Estou muito feliz¨, afirma Suzane de Souza (Walmart.com).

¨Apresentar foi incrível. Ver o trabalho de todo esse esforço, todo esse tempo que dedicamos, na prática, foi muito legal. Eu percebi nas perguntas dos CFOs a importância de trazer para a prática aquilo que buscamos na teoria e que aplicamos no nosso negócio. É reforçar a aplicabilidade do modelo do negócio, além de ser incrível fazer parte de um grupo tão seleto¨, ressalta Diego Lyra (Odontoprev).

1 Comment

  • DIEGO SANTOS SILVA disse:

    ótimo resumo da trajetória do Prêmio.
    também Foi minha primeira oportunidade participar do prêmio revelação em finanças. infelizmente foi a minha última devido ao fator idade. Mas fiquei muito feliz por ter cumprido todas as etapas e apresentado um ótimo projeto, além do apoio recebido por meu CFO e gerente FP&A. ainda que eu não tenha ficado entre os três finalistas, me considero vitorioso por ter atingido meu objetivo pessoal em ter participado do prêmio e do aprendizado obtido ao longo da premiação.
    expresso meus sinceros parabéns aos finalistas que apresentaram conteúdos de muito valor agregado. independentemente de quem for o vencedor, todos já ganharam com a experiência realizada.
    Diego Santos Silva – cENGAGE

Deixe um comentário