Cerimônia do 33º Prêmio O Equilibrista celebra CFO do Ano e Destaque de 2016

Simone Borsato foi agraciada pelos associados com o prêmio mais desejado pelos executivos de finanças no Brasil. Reconhecimento às suas realizações em um ano marcado pela recessão econômica e grandes desafios para as empresas garantirem liquidez e rentabilidade.

A CFO da Elektro segura o troféu “O Equlibrista”, obra do artista Osni Branco, ladeada por sua família e representantes do IBEF SP e dos patrocinadores do Prêmio

“Espero que este prêmio sirva de inspiração para outras jovens e meninas a seguirem a carreira de Finanças. Ou sirva de inspiração simplesmente para que sigam os seus sonhos, sem nenhum tipo de limitação”, afirmou Simone Borsato, CFO da Elektro, após receber o troféu O Equilibrista, nesta segunda-feira (12), em cerimônia na Sociedade Hípica Paulista. Consagrada pelo voto dos associados, Simone é a terceira mulher a receber o título de CFO do Ano, nos 33 anos de existência do Prêmio.

A cerimônia que celebrou Simone como a CFO do Ano de 2016, também homenageou Patrice Etlin, sócio da Advent International com o prêmio Destaque IBEF SP. A 33ª edição do Prêmio O Equilibrista/CFO do Ano foi patrocinada por Bradesco Corporate, Deloitte, IBM e Omint, com apoio de mídia do Estadão.

No evento, também foram prestigiados o vice-presidente executivo de finanças e RI da Cielo, Clóvis Poggetti Jr., e o CFO da Suzano Papel e Celulose, Marcelo Bacci, reconhecidos entre os três melhores CFOs de 2016, sendo finalistas desta edição do Prêmio “O Equilibrista”.

Henrique Luz, presidente do Conselho do IBEF SP

Uma voz relevante para o Brasil – Na abertura do evento, Henrique Luz, presidente do Conselho de Administração do IBEF SP e sócio da PwC, destacou que o IBEF existe há 45 anos e congrega quase 5 mil profissionais, incluindo os que estão em início de carreira, CFOs consagrados e também CEOs que já passaram pela cadeira de finanças. Abrange assim, todas as etapas da vida do executivo, proporcionando relacionamento e instrumentos para que possa avançar na carreira.

José Cláudio Securato, presidente do IBEF SP

Os associados do IBEF representam 45% do PIB, considerando a soma dos faturamentos de suas empresas, ressaltou José Cláudio Securato, presidente do IBEF SP e CEO da Saint Paul Escola de Negócios. Securato destacou que apenas os associados do IBEF São Paulo representam 20% do produto interno bruto. “Isso nos faz ter um papel importante na sociedade e ser uma voz relevante para o País”.

A cerimônia foi composta por duas premiações. O Prêmio Destaque IBEF SP é concedido a personalidades de índole indiscutível, líderes que são grandes exemplos para a sociedade brasileira. Já o Prêmio O Equilibrista/ CFO do Ano se consolida como a premiação mais desejada pelos executivos de finanças no Brasil, valorizando suas realizações no mercado e a conduta ética do profissional.

Fabio Kanczuk, secretário de política econômica do Ministério da Fazenda

Perspectivas para a economia em 2017 – O secretário de política econômica, Fabio Kanczuk, prestigiou o evento e realizou uma breve palestra. Em sua fala, apresentou a visão do Ministério da Fazenda sobre o diagnóstico da economia e as perspectivas para a retomada do crescimento no próximo ano.

Segundo o entendimento do governo, a crise fiscal, decorrente da elevação descontrolada das despesas públicas e do endividamento do governo federal nos últimos anos, é a principal causa para o País viver hoje a maior recessão desde que o PIB começou a ser medido. E o motivo para a economia ainda não ter se recuperado, conforme esperado, é o elevado endividamento das famílias e das empresas, que refletiu na queda de investimentos por parte do setor privado.

Kanczuk acrescentou que o novo governo está mudando a forma de se pensar a política econômica brasileira, de forma a abrir o caminho para a recuperação. Ele destacou duas medidas importantes que o governo irá realizar nesta gestão.

A primeira é a PEC do Teto, aprovada nesta terça-feira (13) pelo Senado Federal, que congela os gastos públicos por 20 anos. “Nossa expectativa é que nos próximos cinco anos o governo irá encolher e o setor privado vai crescer mais que o País, sendo o protagonista dos investimentos”.

A segunda é um pacote de 15 a 16 medidas voltada para o ganho de produtividade, que envolvem desburocratização, maior facilidade para a abertura e fechamento de empresas, e facilitação do pagamento de impostos.

Kanczuk: Expectativa é que economia volte a crescer no 1º tri mestre de 2017

Recuperação da economia – “Acreditamos que a economia voltará a crescer no primeiro trimestre de 2017”, disse o secretário. Ele acrescentou que a projeção de crescimento para o País é de 1% no ano.

Com relação ao nível de emprego, a perspectiva é que os indicadores ainda vão piorar, mas a recuperação terá início no segundo semestre de 2017 – devido ao efeito de atraso desta variável em relação ao comportamento das outras variáveis econômicas. “As empresas que esperarem a melhora do desemprego para voltar a investir entrarão atrasadas na retomada da economia”.

Por fim, Kanczuk fez uma referência ao Prêmio O Equilibrista, definindo a escolha do nome como sensacional, por sua propriedade em retratar o desafio do setor privado em se adaptar aos diferentes cenários econômicos pelos quais o País passou nas últimas três décadas.

“O executivo Equilibrista é necessário para tocar as empresas hoje”, disse Kanczuk, recebendo imediatamente aplausos do público. “Vamos fazer o Brasil crescer de forma mais previsível, e assim tentar diminuir o esforço de equilibristas que vocês têm feito”, concluiu.

Destaque IBEF SP 2016 – Patrice Etlin, sócio da Advent International, foi o vencedor do prêmio Destaque IBEF SP. A Advent conta com mais de 40 empresas investidas no País.

Patrice Etlin, sócio da Advent International, recebeu a prêmiação das mãos de José Rogério Luiz, sócio da ITU Partners, e Rodrigo Kede, CEO da IBM Latam

“É uma grande honra receber essa premiação, é algo inédito. Somos investidores e acionistas de empresas e nós queremos que nossos executivos CEOs e CFOs sejam premiados, pois isso engrandece as organizações em que investimos”, disse Etlin em seu discurso de agradecimento.

O sócio da Advent destacou a importância dos CFOs para a execução das estratégias de investimentos e a geração de valor nas empresas. “Contar com grandes executivos nos permite acreditar nesse Brasil citado pelo secretário, de menos governo e mais investimento privado. É esse Brasil que esperamos ver acontecer”, completou Patrice Etlin.

A CFO do Ano – Simone Borsato foi laureada com o 33º Prêmio O Equilibrista, recebendo o troféu criado pelo artista Osni Branco. Assim, tornou-se a terceira mulher a receber a premiação, ao lado de Marcela Drehmer (2010) e Olga Trapp Monroy (2011).

Simone Borsato  “No meio de tantos CFOs competentes que fazem parte deste Instituto, ser eleita CFO do ano é realmente um grande privilégio”

Simone Borsato disse se sentir honrada pela escolha dos pares, recebendo o prêmio que é considerado o “Oscar” do setor financeiro. “Ser equilibrista é uma grande responsabilidade. Não é só o glamour e a estatueta. Ser equilibrista é algo muito maior: saio daqui hoje me sentindo embaixadora do Instituto e da minha profissão”.

A CFO destacou que 2016 foi um ano muito difícil para todos os setores da economia, mas especialmente desafiador para o setor elétrico. “Saímos de um momento de escassez de chuvas, falta de oferta de energia e preços elevados, para um momento de redução do consumo e excesso de energia disponível em 2016”, relatou Simone, destacando o desafio de garantir a liquidez e buscar inovações e eficiências para manter a rentabilidade do negócio.

“Nesse ambiente desafiador, o time financeiro da Elektro fez a diferença, com protagonismo, contornando situações adversas para garantir a sustentabilidade da companhia”, afirmou Simone Borsato, direcionando o olhar para os representantes de sua equipe: “Este prêmio também é de vocês”.

Amor pela profissão – Simone iniciou sua vida profissional aos 14 anos, no Bradesco, e hoje acumula 30 anos de carreira dedicados à área financeira. “Quem me conhece sabe o quanto eu amo a minha profissão, amo o que faço. E acredito que esse foi um grande trunfo: colocar paixão em cada trabalho, em cada desafio!”.

A CFO fez uma extensa lista de agradecimentos, envolvendo o Corpo Diretivo do IBEF SP, as lideranças dos núcleos IBEF Mulher e IBEF Jovem, Equilibristas de edições passadas, mentores, lideranças e colaboradores da Elektro e, em especial, sua família – momento em que foi difícil conter a emoção.

“Se estou aqui hoje devo muito a forma como meu pai me educou. Nunca ouvi ou senti por parte dele nenhum tipo de limitação por ser mulher. Sendo assim, todos nós temos um papel importante para conduzir nossa sociedade para um ambiente mais igualitário, não só na questão de gênero, mas também rumo ao respeito à diversidade em todos os seus sentidos!”, ressaltou a CFO do Ano de 2016.

(Reportagem: Débora Soares / Fotos: Mario Palhares e Nico Nemer/IBEF SP)

Compartilhe: