IBEF SP na Imprensa: Mídia repercute Prêmio Golden Tombstone

Veja as notícias publicadas pelas Agência CMA sobre a cerimônia de premiação da 1ª edição do Prêmio Golden Tombstone, realizada nesta quarta-feira (7). O troféu do prêmio é obra do artista Osni Branco.

KROTON: Empresa recebe prêmio por melhor operação financeira de 2016

São Paulo, 7 de dezembro de 2016 – A Kroton recebeu nesta tarde o prêmio Golden Tombstone, oferecido pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef), pelo melhor trabalho corporativo em mercado de capitais de 2016 pela compra da Estácio.

A operação já havia vencido na categoria fusões e aquisições e concorreu com as vencedoras das outras duas categorias: Suzano (emissões em
renda fixa), pela emissão de green bonds no mercado internacional, e CVC (equity), pela oferta secundária para saída do investidor Carlyle.

Em discurso, o vice-presidente de finanças da Kroton, Frederico Abreu, destacou o empenho de sua equipe para a conclusão da operação em um ambiente permeado por incertezas econômicas e políticas.

Ontem, a superintendência-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) declarou que a compra da Estácio pela Kroton é uma
operação complexa e solicitou a elaboração de estudo de impacto concorrencial decorrente da operação. O órgão também exigiu das companhias
a apresentação de eficiências econômicas geradas pela operação.

O Cade informou ainda que pode, se considerar necessário, prorrogar o prazo de análise da operação em até 90 dias, alterando o limite de 240 dias para
330 dias. Segundo a Kroton, a declaração de complexidade já foi utilizada na análise da fusão entre Kroton e Anhanguera Educacional e não implica a
imediata extensão do prazo limite de análise, que permanece sendo 240 dias.
Weruska Goeking / Agência CMA

IBEF: Operações no mercado de capitais devem começar/partir de balanços 1T17

São Paulo, 7 de dezembro de 2016 – As operações no mercado de capitais só devem ganhar força a partir do fim da temporada de balanços do primeiro
trimestre de 2017, de acordo com José Cláudio Securato, presidente do Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef).

“É quando você tem os dados totalmente atualizados. É um excelente momento para fazer operações”, explica o executivo, que prevê maior número
de operações envolvendo emissão de títulos de dívida. “Tem muita empresa endividada precisando se refinanciar”.

Securato explica que muitas empresas de diversos setores têm operações “prontas para acontecer” esperando pelo melhor momento, mas os segmentos de varejo e saúde devem ganhar destaque.

“Saúde e varejo são os dois setores que mais vejo oportunidade de consolidação. Estamos uns 15 anos atrasados em relação a mercados maduros e
teremos grandes oportunidades”, diz o presidente do Ibef.

O maior número de operações deve refletir nas inscrições do prêmio Golden Tombstone, oferecido pelo Ibef. Foram 48 inscrições neste ano e
Securato acredita que esse número pode chegar a 80 em 2017.

Weruska Goeking / Agência CMA

IBEF: Ibovespa será marcado por volatilidade até fim do 1T17, diz Securato

São Paulo, 7 de dezembro de 2016 – A segunda semana de dezembro costumava ser o início de águas mais tranquilas nos negócios na bolsa brasileira, mas as recentes turbulências políticas mostram que o fim de 2016 será cheio de altos e baixos. E assim seguirá até o fim do terceiro trimestre do próximo ano, de acordo com José Cláudio Securato, presidente do Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef).

“A briga entre os Poderes e a corrida pela presidência das Casas [Câmara e Senado] vai levar o aspecto da turbulência política para até, pelo menos, o fim das eleições das Casas – que é no primeiro trimestre”, afirmou.

O executivo lembra que o Ibovespa costuma se antecipar aos fatos, mas no período conturbado atual há muita especulação e poucos investimentos baseados em fundamentos. “Há muito solavanco na bolsa e dificuldade deprecificar”, diz.

Weruska Goeking / Agência CMA

 

 

 

Compartilhe: