IBEF SP na Imprensa | Projeto que cria cotas por gênero em conselhos gera discussão no mercado

setembro 11, 2017 3:58 pm Publicado por

Substitutivo da deputada Dâmina Pereira ao PL 7179 do Senado Federal passa pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e poderá ser aprovado pelo Congresso Nacional até o final de 2017

Fonte: DCI – 06/09/2017

São Paulo – O projeto de lei que prevê a criação de cotas para mulheres em conselhos de administração de empresas públicas caminhou na Câmara dos Deputados e poderá ser aprovado até o final de 2017 para entrar em vigor no próximo ano.

A iniciativa é vista como necessária por especialistas em governança corporativa, mas há alertas para o risco de indicações impositivas e políticas aos conselhos de administração de estatais ou de empresas de capital misto (público e privado) listadas na bolsa de valores local (B3).

O substitutivo da deputada Dâmina Pereira, aprovado na Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, prevê um mínimo de 10% de conselheiros em 2018, 20% em 2020 e 30% em 2022, enquanto a representatividade feminina atual é calculada entre 6,3% e 7,2%, segundo estudos de consultorias internacionais.

“Eu era absolutamente contra cotas há alguns anos, mas eu mudei minha visão sobre esse tema. A cota gera uma conscientização e coloca o talento e o profissionalismo da mulher no radar”, afirma a diretora do curso de pós-MBA para conselheiras de administração da Saint Paul Escola de Negócios, Christiane Aché, também representante do conselho do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (IBEF-SP).

Leia a matéria completa em: http://www.dci.com.br/financas/projeto–que-cria-cotas-por-genero-em-conselhos-gera-discussao-no-mercado-id649618.html