Comissões Técnicas apresentam inovações para atender os associados

As Comissões Técnicas do IBEF-SP são vistas pelos seus membros como fóruns democráticos e acessíveis aos associados do Instituto, além de uma oportunidade de ampliar o networking e compartilhar experiências. Depois de dois anos como vice-presidente de finanças do IBEF-SP, Marcelo Giugliano, head de finanças da Amazon, assumiu a vice-presidência das CTs na gestão de 2019 a 2021, sucedendo Tamara Dzule na posição.

Segundo Giugliano, coordenar esses fóruns é uma oportunidade de sair da zona de conforto e fazer algo mais voltado a entender e atender às necessidades dos associados. “Interagir com a liderança de cada comissão me traz a oportunidade de aprender sobre outros estilos de trabalho, de tomada de decisão, e formas de debates. Senti-me privilegiado por trabalhar em algo voltado ao papel central e aos valores do Instituto: disseminação de conhecimento e geração de networking”.

Networking e conteúdo personalizado – Um dos diferenciais das Comissões Técnicas é a liberdade para os executivos participarem de quantos colegiados quiserem, na frequência e nível de envolvimento desejados. “Isso faz com que os debates sejam diferentes uns dos outros, sobre assuntos diversos, e provocam a pensar, aprofundar-se para debater ou simplesmente escutar e aprender”, destaca o vice-presidente do IBEF-SP.

Ele ressalta que as comissões são a base para a multiplicação de práticas e conceitos, provendo conteúdo de qualidade e personalizado conforme os interesses dos participantes, além de gerar muitas oportunidades de networking e benchmarking. “Acreditamos que as Comissões Técnicas geram frequência por parte dos associados, aumentando o valor percebido pelo que o IBEF proporciona”. Os CFOs filiados também podem estimular seus funcionários a participarem desses comitês como forma de atualização, gerando novas associações individuais ou corporativas.

Transmissão dos eventos – Nesta gestão, o IBEF-SP decidiu ampliar o alcance dos debates e troca de experiências das Comissões Técnicas com a transmissão online de eventos dos colegiados. De acordo com Giugliano, o que motivou a Diretoria do Instituto a partir para essa inovação foi a busca incessante por atender às necessidades dos associados.

“Isso nos levou a pensar nas barreiras que impediam a participação em maior quantidade dos executivos, e entendemos que as limitações de tempo, bem como a dificuldade de locomoção em uma cidade como São Paulo, poderiam ser sobrepujadas com a transmissão online”. Após alguns testes com bons resultados, a iniciativa deu certo, conectando os associados a novas formas de relacionamento.

Experiência de associados – “Coordenar e participar das Comissões Técnicas é muito enriquecedor por haver inúmeras oportunidades para o compartilhamento de nossas experiências, assim como para a absorção de novos conhecimentos com profissionais de diferentes segmentos de atuação, mas com desafios muitas vezes similares ou complementares”, diz a líder da Comissão Técnica de Tesouraria e Riscos, Camila Abel Correia da Silva, que é também diretora de tesouraria e riscos da AES Tietê Energia.

Meily Franco, líder da Comissão Técnica de Tributos e gerente da área fiscal Latam da ContourGlobal, corrobora a visão de que participar das Comissões Técnicas agrega valor em vários aspectos. “O contato com executivos da mesma área de atuação, mas com experiências diversas, proporciona uma visão diferenciada para as questões enfrentadas no mercado. Além disso, poder discutir os temas mais atuais do direito tributário e seus impactos no dia a dia empresarial traz um diferencial para o membro da Comissão”.

Além das CTs de Tributos e de Tesouraria e Riscos, o IBEF-SP possui comitês nos segmentos de Controladoria e Contabilidade, Instituições Financeiras e Mercado de Capitais e RI. Para participar das Comissões Técnicas, entre em contato com o Instituto: (11) 3016-2121 ou secretaria@ibefsp.com.br.

 

 

 

Deixe um comentário